SORRIAM! HOJE, TAMBÉM É NATAL...

13:01 2 Comments A+ a-


Amigos, estamos chegando no final do ano e o Natal está quase aí!


Todos os anos passamos por esta data especial, mas, será que já paramos para pensar sobre o que é o Natal para nós?

Quando somos pequenos, e no decorrer de todo o nosso crescimento, escutamos que esta data está vinculada ao aniversário de Jesus, mas, entendemos o que isso significa?

Eu amo o Natal! Amo porque sinto que esta data é especial! Ela me faz sentir que há algo mais do que o cotidiano de nossas vidas. Eu sinto uma alegria que me contagia completamente e, segundo os meus filhos, fico até boba! Adoro colocar as músicas de Natal e cantá-las. Mas, apesar de todo esse contentamento, admito também que, até pouco tempo atrás, meus natais não eram como eu gostaria que fossem!

Diante da incoerência, me propus mudar. Lembro da primeira vez que tentei, em uma ceia familiar, levantar a bandeira de que temos de lembrar mais do aniversariante e fazer uma oração de agradecimento por Ele ter vindo ao mundo para nos ensinar novas formas de enxergarmos a vida.
É engraçado como fiquei constrangida de chamar a todos que participavam daquela festa natalina para, antes de qualquer ceia, antes de qualquer troca de presentes, elevarmos o nosso pensamento a Jesus e homenageá-lo como o verdadeiro aniversariante. Tive receio, tive vergonha, mas fiz.

Foi muito gratificante perceber que todos aceitaram com tranquilidade e que curtiram o momento de internalização com Ele. E, mais ainda, começaram a usar desse proceder todos os anos, sem que tivéssemos que pedir! Foi muito legal perceber que, se eu tinha receios, talvez os outros também os tivessem!

Foi e é maravilhoso enxergar que o que tememos pode ser, somente, um pensamento equivocado nosso em relação aos outros! Quando compreendemos isso, nos possibilitamos agir mais, nos libertando de preconceitos que nos martirizam a alma. Esse também é um dos ensinamentos trazidos por Jesus!

A cada ano me percebo entendendo mais um pouquinho sobre o que é o Natal e vejo que Jesus nos trouxe, com a Sua vinda, inúmeros ensinamentos que estão nas entrelinhas de seus discursos.
Jesus foi um revolucionário! Se analisarmos o que Ele fez, veremos que Ele veio nos mostrar que as ideias que tínhamos sobre as verdades divinas estavam equivocadas: que o culto a Deus é interior e não exterior; que somos os Seus filhos bem amados e que Deus não possui as nossas imperfeições e deturpações humanas, por isso, não fica irado, não nos pune, não nos humilha, nos perdoa sempre. Ele É, simplesmente, Deus.

Vejo, nas redes sociais, algumas pessoas afirmando que alguns posts de piadas têm mais compartilhamentos do que os que falam sobre Deus. Acho que essa realidade já está mudando (pelo menos em meu mundo)! As pessoas estão carentes de Deus! As pessoas estão perdendo o medo de falar sobre as suas verdades religiosas e estão ávidas por levar aos seus semelhantes palavras de consolo e amor!

Mesmo que ainda não vivenciemos todas as palavras que proferimos, já conseguimos dividir as nossas ideias sem medo. Será que estamos querendo mostrar ao mundo o que não somos? Hipocrisia, diriam alguns? Eu acho que não. Vejo que, se ainda não vivenciamos tudo o que falamos, estamos nos deparando com as nossas verdades teóricas e elas estão para nós, da mesma forma que estarão para aqueles que a escutarem. Significa dizer que, talvez, o outro, mais preparado, possa vivenciar a nossa palavra antes mesmo de nós, mas a nossa ideia teorizada o auxiliou e, melhor, ela está em nós, para ser vivenciada quando estivermos prontos também.

Antes, eu me criticava quando pensava duas vezes antes de postar meus pensamentos. Depois, percebi que isso não era, pura e simplesmente, vergonha de falar de Deus. Era respeito pelo outro, de não invadir o seu templo interior com as minhas verdades.

Só que aprendi que, aqueles que não desfrutam das minhas ideias, também têm, como eu, a liberdade de lê-las e não aceitá-las, ou, simplesmente, não as ler, sem precisar se ofender com elas. Esse é um dos ensinamentos de Jesus para nós.

Ele falava para aqueles que queriam escutá-Lo, mas não se furtava de transmiti-las para aqueles que pareciam não compreendê-las ainda. Ele sabia que, em algum momento, tais sementes seriam importantes para este alguém como eram para Ele.

Claro que as nossas verdades não são iguais as de Jesus! Ele sabe muito e nós ainda estamos aprendendo, mas Ele nos mostrou que, mesmo tendo verdades relativas, são elas que nos auxiliarão em nosso caminhar e, se estivermos abertos à vida, tendo a benevolência de escutar também os outros, teremos mais condições de enxergar, quando a vida atuar, quais são as verdades que teremos de abraçar. Agindo assim, perceberemos que estamos também nos ensinando a não exigir do outro que abrace as nossas ideias, se ele não as quiser.

Isso se chama respeito pelo próximo! Isso se chama termos responsabilidade conosco! Então, isso é muito bom!


Sempre ouvi que não devemos discutir religião, política e futebol. Bem, quanto aos dois últimos não vou me pronunciar, mas em relação ao primeiro item, acho que essa frase é fantástica!
Acredito, piamente, que não devemos jamais discutir sobre religião. Nós devemos mesmo é conversar. Se não conversarmos sobre isso, sempre estaremos estagnados, não nos possibilitando raciocinar as nossas crenças mais profundas que podem estar erradas!

Conversar é diferente de discutir. Discutir é desequilíbrio, é um e outro querendo ter razão! Conversando, teremos condição de adquirir conhecimento sobre diferentes pontos de vista para nos darmos melhores instrumentos de evolução. Isso é aprendizado, isso é crescimento!

Jesus, quando aqui esteve, nos mostrou isso! Trouxe novas verdades, trouxe os instrumentos que nos dariam condições de acharmos o caminho de nossa evolução com menos dores e sofrimentos. Naquela época, não éramos acostumados a pensar sob estes parâmetros, nem a conversar sobre isso, só a receber as regras de conduta dos líderes religiosos e aceitá-las. Por isso, Ele sabia que o Seu destino era sucumbir diante de nossa ignorância. Mas, ele nasceu e renasceu, mostrando-nos que se responsabilizaria por Suas ações e que faremos o mesmo quando estivermos preparados.

Então, o Natal é um dia especial, porque nos lembra Daquele que nos trouxe verdades que até aquele momento não podiam ser faladas porque não estávamos preparados para escutá-las sem rechaçá-las com os nossos preconceitos. É especial porque é um dia de libertação: quanto mais compreendemos os ensinamentos de Jesus, mais nos libertamos de nossos preconceitos, de nossas culpas, de nosso egoísmo!

O Natal é a desmistificação de antigas crenças que nos movem, mas que não nos servem mais. O Natal é a oportunidade que temos de nos depararmos conosco e entendermos que, a cada ciclo, outra oportunidade podemos nos dar para conseguirmos nos compreender, nos aprimorar, nos amar!

Jesus nos mostrou isso em toda a Sua vida e se, em nossa existência, nos colocarmos para agirmos como Ele, será sempre Natal para nós.



Então, sorriam... pois, hoje, também é Natal!

2 comentários

Write comentários
Anônimo
AUTHOR
20 de dezembro de 2015 18:39 delete

Gosto de lembrar do meu Natal quando criança, meus avós paternos reuniam todos, tinha espaço para cantar parabéns para o aniversariante Jesus e para a minha avó que fazia aniversário próximo ao Natal. E lembro dos valores que meus avós deixavam estampados não só na noite de Natal como em outros dias: de união, de amor ao próximo, de auxiliar ao próximo. E vejo que estes valores, muito associados ao que Jesus pregava, passou para meu Pai, meus irmãos, e hoje quero passar para frente também. Ainda sei que tem muitos ensinamentos de Jesus a aprender, mas, vamos caminhando com os amigos espirituais e materiais nesta busca. Sabe, este Natal a ceia será na casa da minha irmã, e o discurso sempre é feito pelo meu Pai ou mesmo minha irmã, este ano estou treinando (só na mente...rs) para dizer alguns ensinamentos de Jesus (sei que vou ficar com um pouquinho de vergonha, mas, tentarei). Aproveito para desejar um Natal rico para todo a sua família. Rico de luz, de alegria e na presença do nosso mestre Jesus. Grande abraço. Franciane Lima

Reply
avatar
22 de dezembro de 2015 11:46 delete

Que bom Franciane que você está se superando, superando seus temores e vergonhas. Tenho certeza que a sua família vai curtir muito a sua iniciativa e, quem sabe, outros também desejarão participar com as suas singelas orações. Torço para que dê tudo certo. Jesus estará com vocês. Abraços fraternos.

Reply
avatar