Mente inquieta: como silenciá-la?

09:52 2 Comments A+ a-


Muitos de nós, hoje em dia, estamos passando por este mal do século: parece que nossas mentes não silenciam.
O mais interessante é que, como tudo a nossa volta também está a mil, nos acostumamos a este estado, logo, só percebemos esse malefício quando temos um “piripaque” ou quando algo em nós grita mais alto que todos os pensamentos juntos: quero paz!
Estamos tão envolvidos nesse turbilhão de ideias e mensagens, nas atividades incessantes e desgastantes que nos levam horas de nosso dia, que não percebemos o quão saturados delas nossos seres estão e o quão necessitados de nós nos encontramos.
E como não percebemos essa verdade e não queremos ficar para trás no mundo em que vivemos, muitos são os instrumentos que utilizamos para continuarmos nesse turbilhão: nossos computadores, celulares, tablets, televisão, e-mails, mídias sociais, WhatsApp e outras tantas ferramentas que não dá para enumerar todas aqui.
Precisamos começar a perguntar para que tudo isso. Precisamos entender porque não deixamos a nossa mente descansar um pouco. Precisamos de respostas o quanto antes, para que não adoeçamos como toda a humanidade está adoecendo.
O que é realmente importante para nós? Pergunto isso porque, em todo lugar, o que escutamos é que quanto mais tivermos mais importante seremos. Se não tivermos tudo, não somos vencedores!
Acredito que estamos tendo uma troca de valores. Não deveríamos ter para ser! É o contrário: quando somos, nós temos. Esta é a única forma de não dependermos de ninguém ou de algo para sermos felizes, porque, se somos, a felicidade estará em nós, não nas coisas ou pessoas que acreditamos dever possuir.
Nossa mente não se silencia porque queremos adaptar respostas inadequadas nas perguntas certas! E vocês podem estar pensando, quais seriam estas perguntas. Indico algumas aqui:
- Quem sou eu?
- Porque estamos aqui?
- Qual é o meu papel nesta vida? E na vida daqueles a quem amo?
- O que fazer para ser feliz?...
Pode parecer loucura, mas queremos adaptar as respostas do mundo em que vivemos a estas perguntas e, como elas não se encaixam nas verdades divinas, provocam um vazio em nós. Então, vira um círculo vicioso, porque temos um vazio e ele precisa ser preenchido. Mas, só o preenchemos com as nossas respostas equivocadas... e o vazio continua em nós.
A verdade é que não será com o TER (pessoas ou bens materiais) que preencheremos o vazio do nosso mundo interior. Não será buscando respostas baseadas em um mundo material que acharemos o que o preencherá porque não pertencemos a esse mundo corporal. Estamos aqui somente de passagem.
Verdade seja dita somente nos acharemos com a singela resposta do SER. Quando nós FORMOS (pequenos ou grandes), TEREMOS tudo o que nos fará felizes, porque esse TUDO[1] (na devida proporção de nosso entendimento) estará em NÓS.
E, não se iludam dizendo que somos muito pequenos, que ainda não alcançamos um nível evolutivo para conquistarmos TUDO isso! Porque se assim fosse, Jesus não viria a este mundo dos pequeninos gastar Seu tempo nos ensinando.
Ouvimo-nos. Enxerguemo-nos. Sintamo-nos. Ajamos por nós. Se assim o fizermos, saberemos o que é realmente importante, valorizando o TUDO conquistado como um tesouro precioso que faz PARTE DE NÓS e que o compartilharemos com TODOS AO NOSSO REDOR. Aí o vazio será preenchido e a nossa mente nos dará paz.



[1] Esse TUDO pode ser entendido como toda a conquista do nosso Ser: conhecimento, honra, moralidade, bens materiais e espirituais, pessoas que amamos e que nos amam. Tudo fará parte de nós porque estaremos em tudo e em todos para sempre. 

2 comentários

Write comentários
2 de março de 2017 15:50 delete

Texto elaborado com as perguntas certas para acalmar e silenciar a nossa mente agitada. Meu muito obrigada!!!!

Reply
avatar
3 de março de 2017 10:14 delete

Obrigada Jussara! Lembre-se que este é um pequeno texto. Muitos são os caminhos que podemos trilhar, sem nos violentar, para atingirmos o silêncio de nossa mente.
Abraços Fraternos.

Reply
avatar