O não da vida é o sim de Deus

14:46 5 Comments A+ a-



Para que nós compreendamos o que é o “não” da Vida, precisamos repensar sobre como enxergamos todas as circunstâncias que vivenciamos em nosso dia a dia.

A princípio, eu acredito que todos fariam a relação do “não da vida” às circunstâncias que tanto queremos atingir e não conseguimos. Relacionaríamos o “não” aos momentos de dor que nos trazem sofrimentos. Relacionaríamos o “não” a nossa sensação de impotência diante das “perdas” que enfrentamos.

Mas, será que é isso mesmo? Será que o “não da vida” são as circunstâncias que encaramos como ruins na nossa existência ou na do próximo?

Vamos pensar melhor: o que nos faz crescer? Seriam as experiências alegres ou as que nos forçam parar e repensar como agir? Em quais momentos nos vemos aprendendo com maior intensidade?

A espiritualidade tem nos ensinado que não existem bons ou maus momentos, porque se todos eles nos trazem aprendizados úteis e necessários para o nosso crescimento, não haveria por que os distinguir assim. Entretanto, enquanto não compreendermos como um momento doloroso pode ser valoroso para nós, continuaremos nominando-o como ruim. Pensem no caso da perda de um emprego. Normalmente, classificaríamos essa experiência como a vida nos negando a felicidade! Mas, quando a gente conquista um novo emprego que nos parece melhor, olharíamos para trás e enxergaríamos aquela perda como fundamental para a mudança que se efetuou em nossa jornada!

Portanto, sem nominar as experiências como boas ou ruins, acredito que todas elas nos fazem crescer. MAS, se eu só paro para me analisar mais profundamente quando algo me tira da minha comodidade e me faz refletir sobre as minhas verdadeiras intenções e ações; se eu só me permito amadurecer nos momentos tumultuados e adversos; então, digo, claramente, para a Vida (que me atenderá) que serão somente neles que me darei munição para eu crescer conscientemente como pessoa.

Diante disso, não coloquemos a culpa de nossos problemas na vida porque ela é só um reflexo de nossas “plantações”. Quando parece que estamos vivendo o “não da vida”, estamos vivendo o “nosso não”. A colheita será sempre positiva porque somente colheremos os nossos frutos (que aos nossos olhos, podem ser bons ou não tão bons), mas serão o resultado de nosso plantio.

Deste modo, a Vida é a soma da Sabedoria Divina CONOSCO, nos auxiliando sempre na caminhada.

Quando “ela” nos dá um “não”, é porque queremos repensar sobre as nossas condutas, agindo de acordo com a nossa preparação na erradicidade; queremos nos proteger de nossa falta de visão sobre o que é melhor para nós, para termos outras oportunidades de felicidade; queremos aprender sobre o que realmente é necessário ou útil para nós para reconhecermos quem estamos hoje e nos melhorarmos a cada instante.

Se assim é, o “Não da Vida” é mais do que imprescindível para o nosso crescimento.

Se assim é, quando o “Não” se faz, acontece sempre o “Sim” de Deus por nós.


5 comentários

Write comentários
c s
AUTHOR
23 de fevereiro de 2017 19:46 delete

Fantástico esse ensinamento!!parabéns!!

Reply
avatar
c s
AUTHOR
23 de fevereiro de 2017 19:46 delete

Fantástico esse ensinamento!!parabéns!!

Reply
avatar
23 de fevereiro de 2017 20:09 delete

Obrigada, CS! Que continuemos na luta de nosso aprimoramento moral.
Abraços Fraternos.

Reply
avatar
Anônimo
AUTHOR
14 de novembro de 2017 06:08 delete

Como foi dito em uma palestra, que assisti na Fratê, não existe perda.. somente ganho. Grande abraço da Fran.

Reply
avatar
14 de novembro de 2017 10:45 delete

É verdade, Fran. E quando acreditamos nisso, fica muito mais fácil lidar com as "perdas" do nosso caminho...
Abraços fraternais.

Reply
avatar